Pesquisar

7 de mar de 2009

TOP 10 Sintomas compulsivos de blogueiro viciado.

Reza a lenda que a maioria dos blogs têm duração média de 3 meses, em primeiro lugar pela facilidade encontrada para abrir um blog, em segundo pela dificuldade gigantesca de manter um blog operando e em terceiro lugar pelo titânico esforço que o blogueiro tem que despender para fazer com que seu blog seja indexado e ganhe notoriedade.

Os desafios impostos pela empreitada propiciam o aparecimento de comportamentos obsessivos por parte do blogueiro que beiram a compulsão. Assim como a anorexia é a ferramenta de trabalho das passarelas, a compulsão é o efeito colateral da arte de blogar. Buscar divulgação a qualquer preço, produzir conteúdo inédito, verificar blogs alheios, pesquisar novidades, responder emails, moderar comentários, fazer manutenção do template, customizar as formas de monetização e correr incansavelmente atrás dos mecanismos divulgadores. Tudo isto junto é a máquina mais perfeita para criar loucos.

Se você pensa que vai conseguir manter um blog e ter uma vida normal cheia de distrações e ócio, leia os sintomas abaixo e veja se não se enquadra em alguns deles. Se você passou em branco por todos, vá procurar a sua turma, porque o seu negócio definitivamente não é Blog.

1- Quando está longe de casa, você não vê a hora de voltar para conferir as estatísticas e ver os comentários, enfim, dar uma longa respirada e retomar a vida que ficou para trás enquanto esteve longe do micro.

2- Comenta nos blogs alheios com o único objetivo de conseguir backlinks para o seu próprio blog, já que blogueiro quando mergulha no negócio até o pescoço, perde a noção do que é uma ação desinteressada.

3- Fica arrasado com as críticas e não consegue dormir / por outro lado, fica tão exultante com os elogios, que chega ao ponto de infernizar os amigos com eles.

4- Caminha nas nuvens quando as estatísticas acusam picos de visitação.

5- Entra em depressão quando a visitação vai ao fundo do poço.

6- Vive consultando maniacamente rankings, estatísticas, backlinks e conferindo a quantidade de ocorrências do blog no Google.

7- Está tão fixado no ranking, que ao descobrir novos blogs, consulta a posição deles antes mesmo de lê-los.

8- Fica arrasado quando seus links não são publicados nos sites agregadores.

9- Abre perfil no Twitter só para divulgar o blog.

10- Vasculha diuturnamente novas formas divulgação do seu blog e, além disto, gasta o dia furungando os sites sindicalizadores de links para ver o que está rolando na concorrência.

Por estes e outros motivos é que o blogueiro anônimo que escolheu o nick name “Usuário Compulsivo”, na sua qualidade de fuçador incansável de hacks, merece uma menção especial neste post, por sua obra inspiradora de atitudes compulsivas do bem.

Post inspirador:
O blog começa a lhe fazer mal quando...

10 comentários:

  1. Nossa eu me enquadro em todas, vou procurar um psiquiatra, isso já é locura d eminha parte

    ResponderExcluir
  2. Que engraçado, vim ler já esperando me enquadrar em tudo e...não me enquadrei em nada (acho que vou largar essa coisa). Não sei quantas visitas meus blogs recebem, não cadastro eles em nada, raramente comento em blogs, não ligo pra rankings, só escrevo bobagens no Twitter... Acho que sou maníaca, mas é por códigos e templates. Leio um monte de blogs sobre o assunto e fico horas no Phosotoshop tentando ajustar uma sombra. Esqueço de comer, beber, me levantar de vez em quando e dar uns passos (e quando faço isso nem sinto os pés :) mas, para as coisas que estão na lista, estou totalmente por fora. O que mais me pega é quase não comentar em blogs: essa coisa de ler através dos Feeds me deu muita acomodação...
    Mas olha, se eu fosse me preocupar com tudo o que está aí, não ia me sobrar tempo pra mais nada e então tenho que optar. Fica lá no seja o que Deus quiser :)
    abraços!

    ResponderExcluir
  3. lindo como eu escrevi Photoshop ¬¬

    ResponderExcluir
  4. Oi Ariane, seu blog é tudo de bom, seu trabalho ecoa amiúde em sites gringos.
    Você pode atuar num substrato diferente dos estereótipos descritos no post, mas mesmo assim, descreve o passo-a-passo nerdístico comum a todos nós. Concentração extrema, mente vazia em busca da perfeição e esquecimento das coisas terrenas...
    É tudo o que eu queria ouvir e o seu raro comentário é a pérola que todo o blogueiro gostaria de ter. Sou seu fã descarado!

    ResponderExcluir
  5. AndersonZ1, bem ou mal este é o perfil vencedor.
    Veja o exemplo do Jack Bauer, compulsivo ao extremo, 24 horas dedicado ao dever!

    ResponderExcluir
  6. Puxa Isaias, muitíssimo obrigada! Veja o que é nunca parar para comentar: eu acho esse blog excelente, era assim que eu queria ter feito o Só Curiosidades (coitadinho, abandonado...), mas não tenho tempo pras pesquisas. Dá muito, muito trabalho ter um blog assim, eu sei. Seu blog me lembra muito a revista Seleções (que é a melhor, no meu ponto de vista), não sei se conhece...

    enfim, ler a sua lista me fez pensar muito neste ponto: comentar é fundamental, não para angariar links e essas coisas, mas para entrar em contado, dialogar e de vez em quando informar: 'hei, leio seu blog, é muito bom, parabéns!'

    abraços

    ResponderExcluir
  7. Esses sintomas fazem parte do início da vida de blogueiro.
    Já tive todos (rs), mas passou.
    Digamos que é preciso para alcançar um lugar ao sol.
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Juliana, feliz dias das mulheres e que não se resumam a um só dia!
    Você declara que o seu vício já passou, enquanto em outras pessoas a coisa perdura a vida inteira. Glenn Gould foi um pianista compulsivo, hipocondríaco, esquizóide, autista e outras cositas mais a vida inteira. Einstein depois de 5 minutos de conversa, não diferenciava mais se estava indo ou voltando. O mega-astrônomo Kepler tinha vermes nas mãos por falta de cuidados higiênicos. Foram encontradas cobras e lagartos dentro do piano de Beethoven. Mozart gastava imediatamente até o último centavo de todo o dinheiro que lhe caia nas mãos.
    As trilhas dos homens e mulheres notáveis é marcada por compulsividades e esquisitices difíceis de narrar e, provavelmente, não há ninguém que tenha ganho o prêmio Nobel que não se enquadre em "características psicológicas peculiares".
    Os perfis dos vencedores são de gente louca e alucinada e não de tomadores de cerveja em butecos. Enquanto isto, o Jack Bauer trabalha 24 horas sem comer, dormir, defecar, sentar, descansar, ou fazer qualquer coisa minimamente humana, só concentrado nos ossos do ofício. Este sim é uma animal!

    ResponderExcluir
  9. Ariane,
    Juro que eu não sabia que o http://socuriosidades.blogspot.com era seu!
    Já tinha me deparado com ele nas minhas andanças. Sim, o meu formato é um mix de Seleções do Reader's Digest, com a Wikipédia e o Yahoo!Respostas.
    Dá um trabalho pra burro, mas acredito que não seja mais do que as suas investidas no campo minado dos templates.
    Tudo depende da vocação de cada um e a minha e catar conhecimentos e tentar entendê-lo. Não me dou muito bem com a concentração em áreas estanques, por isto me atiro com voluptosidade na filosofia POP subjacente aos assuntos sérios. Por que eu precisaria entender Hegel até o talo, se o que me interessa dele é um pormenor divertido? Sei que o Hômi existe e posso usá-lo a qualquer momento, sem que isto me intimide a usar também a descartalidade de um Andy Warhol. Eis o que a Internet me permite, navegar por todas as tribos sem assumir compromisso sério com nenhuma. Não quero ficar atado a nenhuma teoria conspiracionista, mas também não deixo de prestar atenção nelas. Em resumo, falar do meu formato atinge as raias das discussões sobre o pós-modernismo e se há uma coisa que o Blog se propõem seriamente, é exibir possíveis caminhos que superem os entraves apostos pela modernidade e que já se tornaram grilhões insuportáveis.

    ResponderExcluir
  10. Estou engatinhando no ramo, porém, me encaixo bem na relação acima. Acho que ainda é cedo pra desistir.

    ResponderExcluir