Pesquisar

11 de jul de 2008

Qual é o melhor antivírus gratuito?

As três opções de antivírus gratuitos mais comuns destinados ao usuário doméstico, são:
AVG, AVAST, Antivir.

O capitalismo não tem o seu forte na caridade cristã, logo, as fábricas de antivírus não disponibilizam versões “free” para canabalizar as suas versões pagas. Isto significa que as fábricas apenas disponibilizam as tais versões gratuitas com severas limitações, que atendem cada vez menos aos internautas navegantes de conexões de banda larga.

O estratagema de marketing das fábricas é conceder uma licença provisória por um ano da versão free e “empurrar” um upgrade para a versão paga ao término deste período. Nenhum fornecedor de antivírus do mundo espera que os usuários usem infinitamente as suas versões gratuitas, o que eles realmente querem é que, ao cabo de um ano o usuário se dê conta que o seu produto é confiável e queira doravante pagar as subscrições.

O site do AVAST explica melhor esta questão:
“O avast! antivirus Home Edition é GRÁTIS mas é necessário um registro antes do fim do período experimental de 60 dias. Para se registrar, clique aqui, após o registro receberá, via email, a chave de licença válida pelo período de 1 ano. Depois de baixar e instalar o programa, a chave de licença deve ser inserida antes do fim dos 60 dias. O processo de registro é bastante fácil e só lhe leva alguns minutos.”
O público brasileiro não entendendo as artimanhas dos fabricantes globais de software, acha que os milhões de dólares gastos em pesquisas podem ser malgastos em produtos que jamais darão o lucro de um centavo sequer.

Uma pergunta que não quer calar: o que acontece depois que expira o ano da versão free? Acredito que esta é a explicação porque muitos usuários brasileiros reportam a inoperância dos seus antivírus, apesar deles aparentemente continuarem a funcionar perfeitamente.
As principais deficiências dos antivírus gratuitos apresentadas no ano em que funcionam no “meio pau” das limitações da versão free são:

- atualizações deficientes. As versões pagas às vezes recebem mais de uma atualização por dia, enquanto a freqüência de atualização dos gratuitos por vezes é semanal e nos casos de arquivos maiores, mensal. Provavelmente depois de um ano, depois que a licença inicial expira, cessem as atualizações. Os usuários devem verificar o status dos arquivos de atualização do seu antivírus para checar se ele ainda está recebendo em dia os arquivos de atualização dos servidores do fabricante. Os usuários devem ter cuidado diante da infecção por vírus novos, pois nestes casos as versões free, devido à baixa taxa de atualização dos seus arquivos de definições, são inúteis;

- O AVG e o Antiviru NÃO TÊM proteção contra spywares, trojans, backdoors e outras pragas, que causam tanto mal quanto os vírus clássicos;

- O Avira possui proteção contra os rootkits, os antivírus que não têm tal proteção podem permitir que códigos maliciosos e oportunistas se instalem no sistema operacional de maneira invisível e promovam modificações no SO.

A página em português do Avast garante a proteção contra spywares e rootkits.
No entanto, na página global do AVG há uma advertência quanto a este tipo de proteção: “como o AVG Anti-Spyware e o AVG Anti-Rootkit forma agora incluídos nas versões comercias do AVG 8.0, as atualizações será brevemente descontinuadas. Se você está interessado na proteção proporcionada pelo Anti-Spyware e pelo Anti-Rootkit, recomendamos o download do AVG Internet Security,” naturalmente a versão paga do AVG.

Adiós ao AVS.
Uma perda no mundo dos antivírus free foi a descontinuação do AVS, uma parceria entre a AOL e o Kaspersky, considerado o antivírus mais robusto do mundo neste momento.

Conclusão:
O conselho para quem decide entregar a segurança do seu computador a um dos antivírus “gratuitos” do mercado é que todos eles oferecem apenas uma fração daquela encontrável nas versões pagas. O usuário deve ter saber que os fabricantes franqueiam a somente a primeira subscrição de 1 ano das suas versões free e não a renovam continuamente.

Depois do primeiro ano de licença grátis, o AVG, AVAST e Antiviru passam a ser tão pagos como as outras opções do mercado, obrigando o usuário, ou a migrar para outro antivírus gratuito, ou a escolher de maneira mais definitiva o antivírus pago que mais cobrirá as necessidades de segurança do seu computador.

A minha escolha pessoal não é nenhum deles, é o Kaspersky, que tem dado excelente cobertura.

AVG, AVAST, Antiviru, AVS, Kaspersky, vírus, spyware, rootkit

Nenhum comentário:

Postar um comentário